Dia do Camelô: Maria dos Camelôs é entrevistada na TV ALERJ

Dia do Ambulante, entrevista na TVALERJ

Acompanhe um debate sobre uma das mais antigas atividades econômicas do mundo.
Data: Dia 18/11

Armas de fogo para Guarda Municipal?

http://videos.r7.com/sindicato-defende-porte-de-arma-de-fogo-de-guarda-municipal-no-rio/idmedia/5421fc8d0cf22c795efd29dd-1.html

http://videos.r7.com/sindicato-defende-porte-de-arma-de-fogo-de-guarda-municipal-no-rio/idmedia/5421fc8d0cf22c795efd29dd-1.html

A Luta continua

A reunião nessa quinta-feira dia 11/09 decidiu manter nossa mobilização com força.  Foi dado o informe que a Missão do Comitê Popular Popular da Copa e Olimpíadas RJ  junto com a Plataforma Dhesca Brasil acompanhados pelo Centro Popular de Assessoria Jurídica Mariana Criola realizará o relatório sobre a visita feita no dia 09/09 , quando foi recolhido vários depoimentos de camelôs, começando num depósito na Central, depois passando pelo Largo do São Francisco, Uruguaiana, Praça Mário Lago e Cinelândia. Decidimos que vamos entregar o relatório numa Audiência Pública na Câmara dos Vereadores e convidaremos o Prefeito, o secretário da SEOP- Secretaria Municipal de Ordem Pública, o comandante da Guarda Municipal e representante do Ministério Público para discutir nossas denúncias e reivindicações.

Avaliamos que as negociações ainda não avançaram, apesar de entregarmos mais de 200 (duzentos) documentos de camelôs que ficaram excluídos do recadastramento do Bethlem,  estas injustiças foram em razão de não haver o acompanhamento de uma comissão legítima (eleita em assembleia) de camelôs, foi feito um cadastramento amplo, então a Prefeitura concedeu autorização para quem não tem disposição para trabalhar e que acaba alugando as TUAPs (Taxa de Uso de Área Pública) para os camelôs que ficaram excluídos. Como ficou demonstrado em depoimentos de uma senhora que trabalha por 19 (dezenove) anos no Centro e não conseguiu sua autorização enquanto no local onde ela trabalha foi permitido outra pessoa que entrou como auxiliar alugando a TUAP.

Para buscar a solução desses problemas precisamos que os vereadores aprovem a modificação da Lei 187610641105_356129884537520_3266565984855367995_nREUNIÃO DO MUCA2/92 ampliando as autorizações na cidade e melhorando os critérios para regulação do comércio ambulante, está marcada uma mobilização na próxima quinta-feira dia 18/09, às 14h na Câmara dos Vereadores, para pressionar pela votação do projeto de Lei.

Elegemos uma comissão com seis camelôs para ir numa reunião com o secretário da SEOP, Leandro Matieli, que terá presença do vereador Reimont, que compareceu a nossa reunião e também se comprometeu em organizar a audiência pública para apresentar o relatório do Comitê Popular às autoridades. Vamos realizar um dia de mobilização na próxima quarta-feira dia 17/09  no Buraco do Lume (Praça Mário Lago), às 16h com apresentação pública do relatório, palestra de defensores dos direitos humanos, representantes do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas, da Assessoria Jurídica Mariana Criola, mostra de vídeos etc. estaremos às 10h na Central do Brasil fazendo panfletagem convidando os camelôs e as pessoas para participarem dessa mobilização.

Queremos a construção e legalização de depósitos para que nossas mercadorias não sejam roubadas e destruídas, causando prejuízos e humilhação, porque somos trabalhadores que enfrentamos as dificuldades inerentes à profissão e além disso perdemos de forma violenta nossas condições de trabalho. Também reivindicamos a saída da Guarda Municipal da fiscalização do comércio ambulante, pois queremos respeito e dignidade, somos trabalhadores e temos direito à cidade, chega de perseguição.

Vamos organizar uma manifestação na Prefeitura, levaremos nossas faixas, nossas reivindicações, pois queremos uma solução antes do dia 05/10, ou seja, antes da eleição. Venha participar e fortalecer a nossa luta e conquistar mais espaços e melhores condições de trabalho.

MUCA- Movimento Unido dos Camelôs

 

 

 

Organizações de direitos humanos fazem missão para ouvir denúncias de camelôs no Rio de Janeiro nesta terça (9/9)

Organizações de direitos humanos fazem missão para ouvir denúncias de camelôs no Rio de Janeiro

Os trabalhadores informais do Rio de Janeiro têm tido muitas queixas sobre a atuação da Prefeitura do Rio no cerceamento do seu direito ao trabalho. Por isso, através do Movimento Unido dos Camelôs (Muca), vão organizar uma missão que contará com a presença da Plataforma Dhesca e do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas na próxima terça-feira (9/9), no Centro da cidade.

“Nós saímos de casa cedo para batalhar o sustento das nossas famílias e ainda somos chamados de bandidos. Foi só passar a Copa que a Prefeitura aumentou a covardia contra os camelôs”, disse Maria dos Camelôs, do Muca. “A Guarda Municipal persegue os que trabalham com protocolo no Centro. O Choque de Ordem invade e destrói os depósitos, rouba mercadorias, barracas e equipamentos de trabalho. Não vamos tolerar mais essa situação”, finalizou.

As entidades oficiaram a Prefeitura do Rio e esperam ser recebidas pelo prefeito Eduardo Paes no dia seguinte à missão, na quarta-feira (10). Após essa reunião, pretende-se fazer um pronunciamento com o balanço da missão.

Os camelôs querem que haja uma revisão do recadastramento feito por Rodrigo Bethlem, ex-secretário municipal de Ordem Pública denunciado por corrupção; a construção e a legalização de depósitos para guardar barracas e mercadorias; a revisão da Lei 1876/92 na Câmara de Vereadores, para garantir o aumento de autorizações e critérios mais justos para o comércio ambulante; e que a Guarda Municipal seja afastada da fiscalização do comércio ambulante, já que essa não é sua função legal.

Quem são as organizações que vão participar da missão:

O Movimento Unido dos Camelôs é uma entidade fundada em 2003 para a defesa dos comerciantes ambulantes. O Muca vem travando sistemática luta contra os abusos de autoridade praticados pela Guarda Municipal e fiscais da Prefeitura, que fazem apreensões e extravios de mercadoria, além deagredir trabalhadores informais. >> http://movimentounidodoscamelos.wordpress.com/

A Plataforma Dhesca Brasil é uma articulação nacional de 36 movimentos e organizações da sociedade civil que desenvolve ações de promoção, defesa e reparação dos Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais (Dhesca), visando o fortalecimento da cidadania e a radicalização da cartazdemocracia. >> http://www.dhescbrasil.org.br/

O Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas reúne representantes de comunidades, movimentos sociais, organizações, entidades e pessoas diversas que contestam a forma como estão sendo geridos os recursos públicos e realizadas as obras visando os Jogos Olímpicos de 2016. >> http://rio.portalpopulardacopa.org.br

Reunião dos Camelôs: Dia 11/09 às 18:00 h

REUNIÃO DO MUCA

Reunião dos Camelôs:

Dia 11/09 às 18:00 h

Av. Presidente Vargas 502/ 15º andar – Centro – RJ

Avaliação da manifestação e das negociações com a Prefeitura:

  • revisão do recadastramento feito por Rodrigo Bethlem, ex-secretário municipal de Ordem Pública denunciado por corrupção;

  • a construção e a legalização de depósitos para guardar barracas e mercadorias;

  • a revisão da Lei 1876/92 na Câmara de Vereadores, para garantir o aumento de autorizações e critérios mais justos para o comércio ambulante; e

  • que a Guarda Municipal seja afastada da fiscalização do comércio ambulante.

Vamos decidir juntos as novas ações dessa luta!

Imagem

MANIFESTAÇÃO CAMELÔ UNIDO

PANFLETO MANIFESTAÇÃO 02092014

CAMELÔS RESISTEM

Foi só passar a Copa que a prefeitura aumentou a covardia contra os camelôs. A guarda municipal, a mando do prefeito, persegue os que trabalham com protocolo no Centro. O choque de ordem invade e destrói os depósitos, rouba mercadorias, barracas e equipamentos de trabalho. Sem falar na violência e na violação de direitos: tem camelô tomando porrada e sendo preso por trabalhar!